Como em todas as doenças, a pessoa em depressão precisa de ser compreendida e apoiada por aqueles que a rodeiam. Estar presente e ouvir pode ajudar a pessoa a sentir-se menos sozinha e contribui para a sua cura

As pessoas com depressão não têm todas os mesmos sintomas. A falta de energia e de vivacidade predomina nalgumas pessoas enquanto noutras está mais presente a agitação interna.

A depressão é, atualmente, uma das doenças mais frequentes e mais subestimadas. Todos os anos, cerca de 20 milhões de pessoas na Europa sofrem de depressão.

Hoje em dia, existem tratamentos eficazes para a depressão graças à psicoterapia e/ou a certos medicamentos. Visto que a depressão nem sempre é diagnosticada, estes métodos de tratamento acabam por ser, infelizmente, pouco utilizados.

A depressão é uma doença mal compreendida pelo público. Como diabetes ou bronquite, a depressão tem as suas causas, seus sintomas e seus tratamentos. Não é o produto da imaginação, nem um fracasso pessoal, nem uma fatalidade

Recursos de autogestão

alimentação saudável, contato social positivo, organização diária...

Reconhecer uma depressão

faça o autoteste de humor

Obter ajuda

serviços de assistência e consulta

FAQ - perguntas frequentes

todas as respostas para suas perguntas

Este site é parte integrante da campanha nacional de conscientização sobre a depressão, lançada em 28 de novembro de 2017. Esta campanha faz parte da implementação do Plano Nacional de Prevenção do Suicídio para o Luxemburgo (2015 a 2019). ) e tem vários objetivos:

  1. Melhorar o conhecimento do público em geral sobre a depressão. Dar a conhecer os sinais de alerta, sintomas, tratamentos e facilitar o diálogo das pessoas afetadas com a família e com os profissionais de saúde. Embora seja pouco conhecida e ainda muitas vezes mal diagnosticada, a depressão é uma doença que pode afetar qualquer pessoa, independentemente da idade, sexo ou status social.
  2. Aumentar a conscientização sobre a gravidade da depressão. A depressão é uma doença grave e não deve ser confundida com o sentimento de “estar deprimido”, ou seja um simples "blues" Quando a depressão persiste e sua intensidade é moderada ou grave, pode causar grande sofrimento e prejudicar a escola, o trabalho e a vida familiar da pessoa com depressão. No pior dos casos, a depressão pode até levar ao suicídio. De fato, 70% dos suicídios estão ligados a um estado de depressão, o que torna a depressão num importante fator de risco para o suicídio. Lembre-se de que a depressão é uma das doenças mentais mais comuns.
  3. Reduzir o estigma e a discriminação contra pessoas com depressão. Os preconceitos costumam associar frequentemente a depressão a uma fraqueza pessoal e não a uma doença real. Essa maneira de pensar pode desencorajar uma pessoa depressiva de pedir ajuda, obter informações, aceitar o diagnóstico e seguir um tratamento. Por isso, é essencial lutar contra esses preconceitos, informando de forma simples e factual.
    A campanha de conscientização "Depressão: Vamos falar" inclui, além do site, cinco cartazes de conscientização diferentes, um folheto informativo sobre a doença, cartões postais para enviar às pessoas com quem nos preocupamos para lembrar as pequenas coisas que podem ajudar a melhorar o humor, folhetos para pendurar nos autocarros, banners implantados em vários sites e um roadshow. Os suportes de papel estão disponíveis em cinco idiomas (luxemburguês, francês, alemão, inglês e português) e podem ser encomendados gratuitamente no Serviço de Informação e Prevenção da Liga.

Desejamos-lhe um momento agradável no nosso site e continuamos abertos para qualquer sugestão sua.

Tenha uma boa visita.

A equipe do Serviço de Informações e Prevenção

Prévention Dépression Luxembourg