Recursos de autogestão

Reconhecer uma depressão

Obter ajuda

FAQ - perguntas frequentes

Recursos de autogestão

Reconhecer uma depressão

Obter ajuda

FAQ - perguntas frequentes

Tratamento Psicológico

Além da medicação, o tratamento psicológico é um dos outros pilares do tratamento da depressão. A psicoterapia é a forma mais comum de tratamento psicológico. Esta envolve dois aspetos principais: o diálogo e a cooperação. Existem diversos tipos validados de psicoterapia, incluindo a terapia cognitivo-comportamental, a psicoterapia psicodinâmica, o aconselhamento de apoio e abordagens baseadas na atenção plena (mindfulness).Terapia cognitivo-comportamental

Terapia cognitivo-comportamental

A terapia cognitivo-comportamental (cognitive behaviour therapy - CBT) é um tipo de terapia comportamental cuja eficácia foi comprovada no tratamento da depressão. Baseia-se na ideia de que os sentimentos negativos provêm de pensamentos não úteis que podem levar a comportamentos negativos numa espécie de "espiral descendente". A CBT pode iniciar-se com exercícios para aprender a estruturar os dias e a aumentar a atividade diária. Mais tarde, a CBT ensina a identificar pensamentos não úteis, a desafiá-los e a substituí-los por outros pensamentos que sejam úteis. Uma outra parte importante da terapia é aprender mais sobre a perturbação (psico-educação). Estas mudanças têm uma repercussão positiva sobre o humor e fazem com que os eventos externos da vida passem a ser mais fáceis de gerir. Na CBT, o cliente e o terapeuta trabalham ativamente em conjunto e aprendem um com o outro. Normalmente, esta terapia consta de uma a duas sessões por semana. No seu conjunto, o tratamento dura entre 25 a 80 sessões, no máximo (entre 3 meses e um ano).

Psicoterapia psicodinâmica

A psicoterapia psicodinâmica baseia-se nos conhecimentos da psicanálise. Estabelece pressupostos semelhantes sobre as causas das perturbações psiquiátricas, em particular, que são o resultado de problemas emocionais do subconsciente. Ao contrário da psicanálise, este tipo de psicoterapia irá lidar, de preferência, com conflitos internos atuais e com os relacionamentos do cliente com terceiros. O tratamento é realizado na posição sentada e o terapeuta e o cliente mantêm contacto visual. A abordagem do terapeuta pode ir de passiva a participativa, e à oferta de estrutura. Normalmente, esta terapia consta de uma a duas sessões por semana. No seu conjunto, o tratamento pode ser curto, com uma duração de 16-24 sessões, ou tornar-se mais prolongado, podendo atingir 50-100 sessões ou mais.

Aconselhamento de apoio

Alguns psicoterapeutas poderão utilizar uma abordagem de aconselhamento de apoio não diretivo, quer isoladamente quer em combinação com outras abordagens terapêuticas. O aconselhamento de apoio é também utilizado regularmente por outros profissionais de saúde ou voluntários. Este tipo de aconselhamento destina-se a proporcionar uma atmosfera de suporte que permita ao cliente resolver os seus problemas. Esta é conseguida pela escuta atenta do terapeuta, que ao mesmo tempo encoraja a pessoa a expor a sua situação e a explorar soluções possíveis, de forma acolhedora e respeitosa. Este tipo de aconselhamento pode ajudar a reanimar e a capacitar o cliente, mas a sua eficácia a longo prazo no tratamento da depressão ainda não foi demonstrada.

Abordagens baseadas na atenção plena (mindfulness)

Enquanto a CBT e a abordagem psicodinâmica se focam na alteração dos padrões associados à depressão, as abordagens baseadas na atenção plena ajudam a pessoa a manter uma abordagem de observação não reativa aos seus pensamentos e sentimentos. Exemplos de tais abordagens incluem a terapia cognitiva baseada na atenção plena (mindfulness-based cognitive therapy - MBCT) e a redução de stresse baseada na atenção plena (mindfulness-based stress reduction - MBSR). Tal como acontece com a CBT, as abordagens baseadas na atenção plena ensinam acerca da natureza automática dos pensamentos e sentimentos negativos na depressão, procurando interrompê-los. Ao contrário da CBT, o foco está no desenvolvimento de técnicas que permitem lidar com o aparecimento de pensamentos e sentimentos perturbadores sem que estes produzam a necessidade de reação. A terapia cognitiva baseada na atenção plena (MBCT) tem vindo a mostrar-se particularmente úteis nos casos de pessoas com depressões recorrentes.

Prévention Dépression Luxembourg