Recursos de autogestão

Reconhecer uma depressão

Obter ajuda

FAQ - perguntas frequentes

Recursos de autogestão

Reconhecer uma depressão

Obter ajuda

FAQ - perguntas frequentes

O que um policial precisa saber?

A depressão afeta cerca de uma em cada quatro mulheres e uma em oito homens em algum momento de suas vidas e aumenta o risco de autoflagelação e suicídio. Cerca de 80-90% das pessoas que cometeram suicídio sofreram uma desordem mental. Por vezes você se sente sobrecarregado ou angustiado durante um longo período, mas a crise suicida em si é essencialmente um estado de espírito de duração muito curta. Depressão, bem como outros fatores, como abuso de substâncias ou sintomas psicóticos, colocam uma pessoa em risco de suicídio. Tais fatores refletem causas sociais ou biológicas subjacentes, mas uma pessoa com essas vulnerabilidades pode se tornar suicida somente após uma crise precipitante ou repentina, como a perda de emprego, endividamento, o fim de um relacionamento, trauma ou luto.

Os policiais estão regularmente em contato com pessoas deprimidas ou suicidas, especialmente durante os três meses anteriores ao suicídio. Há uma infinidade de possíveis cenários em que policiais podem ser confrontados com um comportamento suicida, como transferências para uma enfermaria psiquiátrica, comportamento suicida em pessoas sob custódia, transições no ato agudo ou suicídio (raro) de um colega de polícia.

Os policiais são frequentemente os primeiros a intervir quando uma pessoa com uma doença mental está em crise e muitas vezes tem que tomar decisões sobre a transferência dessa pessoa para o tratamento adequado. Quase um terço das pessoas com emergências psiquiátricas são trazidas pela polícia. Embora sejam chamados a intervir em tais situações, poucos policiais recebem um treino adequado para lidar com tais situações.

Prévention Dépression Luxembourg