Recursos de autogestão

Reconhecer uma depressão

Obter ajuda

FAQ - perguntas frequentes

Recursos de autogestão

Reconhecer uma depressão

Obter ajuda

FAQ - perguntas frequentes

Antidepressivos

Na depressão, existe um desequilíbrio do metabolismo dos neurotransmissores no cérebro. Porém, o distúrbio neuroquímico exato da depressão não é conhecido. Os antidepressivos parecem aumentar a disponibilidade dos neurotransmissores serotonina e noradrenalina na fenda sináptica nalgumas partes do cérebro. Estudos pré-clínicos recentes mostram que os antidepressivos também reduzem consistentemente a atividade dos neurónios no cerúleo, localizado no tronco cerebral, a estrutura cerebral com a maior densidade de neurónios noradrenérgicos. Os antidepressivos também aumentam a disponibilidade no sistema límbico de BDNF, uma neurotrofina implicada na neurogénese e na neuroplasticidade.

A farmacoterapia da depressão deve consistir de uma terapia aguda com antidepressivos até haver resposta ou mesmo remissão (geralmente 4 – 6 semanas) e terapia de manutenção durante mais seis meses para evitar recaídas. Alguns doentes necessitarão de terapia de manutenção durante um período mais prolongado. As taxas de recaída quase duplicam quando a medicação antidepressiva é interrompida.

6057e9c23a

Existem muitos tipos diferentes de antidepressivos, que diferem mais em termos dos efeitos secundários que têm do que em eficácia. Dois grupos importantes de antidepressivos são os antidepressivos tricíclicos (TCA) e os inibidores seletivos da recaptação da serotonina (SSRI). Os TCA incluem amitriptilina, clomipramina, dibenzepina e doxepina, e os efeitos secundários incluem delírio, boca seca e tremores. Os SSRI incluem o citalopram, escitalopram, fluoxetina, fluvoxamina, paroxetina e sertralina. Quando se apresentam os antidepressivos ao doente, é importante informá-lo de possíveis efeitos secundários. Também é importante esclarecer que os antidepressivos não alteram a personalidade e não provocam habituação.

Por vezes, são necessários outros medicamentos. No caso da prescrição de sedativos, como benzodiazepinas, é importante limitar a medicação a um curto período de tempo (se possível, menos de 2 semanas), devido ao risco de abuso ou dependência; há outros fármacos possíveis na depressão psicótica (por ex. antipsicóticos) ou no tratamento da depressão resistente ao tratamento (aumento do nível de lítio).

Está interessado/a em ter formação ao nível do tratamento? Deixe-nos uma mensagem aqui: formacaoifdgmail.com, indicando o seu interesse em participar numa formação adicional.

Prévention Dépression Luxembourg